Categoria: CERTIFICAÇÃO GESTORES RPPS

POLÍTICA DE INVESTIMENTO – DPIN

O curso que o IGAM promove no mês de novembro visa preparar os gestores e membros do comitê de investimentos nos RPPS para confecção da política de investimentos, visualização do cenário para o próximo ano, esclarecimentos sobre a Resolução Bacen – Banco Central do Brasil, 3922 de 2010 e a Portaria 519 do Ministério da previdência. Assim como também iremos analisar o preenchimento do DPIN – demonstrativo da política de investimentos, conforme novo manual para 2017.

Anúncios

CERTIFICADO CPA-20

Luis Fernando Ramos renovou sua certificação CPA-20 Anbima. Aprovado com 93% de acertos.

A Certificação é importante como ferramenta que possibilita trabalhar no mercado financeiro com consultor ou mesmo como ministrante de cursos.

Em breve disponibilizarei plataforma de cursos online onde venderei a quem tiver interesse em se aperfeiçoar  cursos de cpa-10, retenções, esocial, entre outros.

 

Cursos  em vídeo com materiais adicionais, questionários de avaliação, certificado, apostilas, slides, simulados.

Fique atento.

 

As aplicações de recursos do RPPS

GERENCIAMENTO DOS RECURSOS DO RPPS E NECESSIDADE DE CERTIFICAÇÃO DOS GESTORES E INTEGRANTES DO COMITE DE INVESTIMENTOS.

 

Os recursos financeiros dos regimes próprios de previdência social devem ser corretamente aplicados para contribuir para o equilíbrio financeiro e atuarial do regime.

Em função disso existe a resolução do Banco Central nº 3922/2010 que regulamenta onde os regimes próprios podem investir seus recursos e em que parâmetros.

Também o Ministério da Previdência através de diversos normativos e mais especificamente com a Portaria MPS 519 de 2011 trata da necessidade de certificação dos gestores dos recursos do RPPS bem como dos membros do comitê de investimento.

Até 31 de julho de 2014 todo RPPS que possuir mais de 5.000.000,00 (cinco milhões de reais )em recursos aplicados, deve estar atento para a necessidade de que no mínimo a maioria dos integrantes do comitê de investimentos do órgão deve ser certificado por uma instituição habilitada para emitir certificação atestando que o servidor em questão conhece mercado financeiro. No Brasil as principais entidades que emitem a certificação são a ANBIMA e a APIMEC.

A partir de janeiro de 2015 todos os regimes próprios de previdência social, independente de valor de recursos que possuam aplicados no mercado financeiro, deverão ter no mínimo a maioria dos membros do comitê de investimentos certificados por uma das certificações disponíveis pelas entidades certificadoras. Que pode ser certificado CPA-10 ou CPA-20.

 Para os gestores dos RPPS responsáveis pela gestão dos recursos existe ainda a certificação concedida pela APIMEC denominada CGRPPS.

 Para conseguir essa certificação o servidor interessado deverá prestar uma prova em uma dessas entidades e atingir o percentual de acertos estipulado para poder receber a certificação. Para fazer a prova o servidor deverá se inscrever no site de uma das entidades credenciados acima referidas, pagar a taxa de inscrição e comparecer na data agendada para prestar a prova.

 Além disso o servidor certificado tem que proceder a atualização a cada 3 ou 5 anos dependendo da normatização da entidade certificadora.

O programa exigido para a certificação consta do anexo único da Portaria 519 de 2011.